terça-feira, 29 de maio de 2018

Alpargatas suspende atividades em Campina Grande

A unidade da Alpargatas em Campina Grande suspendeu as atividades de toda a fábrica. Os funcionários estão em casa, até que os problemas com desabastecimento terminem. A informação foi adiantada nesta terça-feira (29), por um funcionário que não quis ser identificado.

“A Alpargatas necessita receber matéria-prima para as fábricas operarem normalmente. Em alguns casos, como o de Campina Grande, já começa a sofrer com desabastecimento. Por isso, desde essa segunda (28), houve uma redução, momentânea, da produção em algumas unidades industriais. Tão logo a greve dos caminhoneiros termine e as matérias primas sejam recebidas, a empresa retomará a produção normal, retornando ao patamar de antes da greve. A companhia enfatiza que não haverá redução definitiva da produção: é apenas algo temporário”, disse a empresa, em nota ao Portal Correio. 

A Alpargatas informou ainda que continua recebendo encomendas dos clientes, o que os deixa tranquilos em relação ao valor das marcas. “Para avaliar os impactos e tomar decisões frente a essa crise que abala o país, a empresa criou um comitê de gestão que se reúne duas vezes ao dia” informou.

A greve dos caminhoneiros chega ao nono dia em quase todo o Brasil. Na Paraíba ainda há alguns movimentos, mas ele perdeu força depois que caminhoneiros retomaram as atividades no Porto de Cabedelo.

O Governo do Estado, junto com entidades que representam vários setores, fizeram um abaixo-assinado pedindo o fim absoluto da paralisação, sob risco de graves danos à economia da Paraíba.
Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias