sexta-feira, 25 de maio de 2018

Greve dos caminhoneiros afeta serviços do Estado e de prefeituras

Em cinco dias de manifestações, a greve dos caminhoneiros já afeta os serviços públicos em algumas cidades da Paraíba. A falta de combustível nos postos faz prefeituras emitirem comunicados informando a paralisação de serviços em áreas como limpeza urbana, mobilidade, educação, entre outros. O Estado também teve que adotar medidas para amenizar os problemas.

Na cidade de Pitimbu, no Litoral Sul, a limpeza urbana ficou prejudicada por falta de gasolina nos transportes que fazem a coleta de lixo. O prefeito Leonardo Barbalho (PSD) emitiu nota oficial informando a situação após o caos instalado pela greve dos caminhoneiros, que protestam contra a alta dos combustíveis. A coleta de lixo está interrompida na cidade.

Segundo o prefeito, o posto que abastece a frota da Prefeitura de Pitimbu, que ganhou a licitação, não possui mais nenhum combustível em seus tanques. “A gestão está impossibilitada de prestar os serviços que tanto preza em oferecer à população de Pitimbu. A limpeza pública fica extremamente prejudicada, assim como saúde e educação”, frisou o prefeito afirmando que a frota de veículos da saúde e os transportes escolares também sofreram interrupção.

Os serviços oferecidos pelo Município, que dependem de combustível, estão temporariamente suspensos. De acordo com a prefeitura, os serviços só serão restabelecidos quando o abastecimento voltar à normalidade.

No Conde, a prefeitura emitiu nota suspendendo o transporte escolar. O objetivo é economizar combustíveis para serviços essenciais, como as ambulâncias. A crise também afetou Santa Rita, na grande João Pessoa e paralisou alguns serviços como coleta de lixo e o transporte escolar no município. As duas cidades ficam na Grande João Pessoa.

A Prefeitura Municipal de Curral de Cima, no Brejo, suspendeu aulas nas escolas, alegando que o posto licitado pela administração municipal não possui combustível para abastecer a frota de ônibus escolar.

O Governo do Estado suspendeu a circulação de carros oficiais para que haja combustível suficiente aos serviços essenciais.

Em Patos serviços também foram suspensos. Em nota enviada à imprensa, a prefeitura informa que algumas atividades do governo municipal, que estavam agendadas para esta sexta-feira (25) e para todo o fim de semana foram canceladas.

“Também informamos que alguns dos nossos serviços não funcionarão em sua totalidade, devido à falta de combustível que atingiu os veículos oficiais da prefeitura. Com isso, até que essa paralisação se encerre, ficarão preservados apenas os serviços essenciais, como saúde, limpeza pública, transporte de estudantes e o trabalho de fiscalização da mobilidade urbana através dos serviços da Superintendência de Trânsito e Transportes de Patos (STTRANS)”, diz a nota.
Share:

Balanço Geral - Correio FM 98.1

Confira os principais destaques do dia!

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias