Entrevista mais recente que realizei com o deputado Rômulo Gouveia

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Suspeito de esfaquear mulher em delegacia queria esquartejá-la

“Ele ameaçou esquartejar ela e distribuir os pedaços [do corpo] aos familiares”. A fala é da delegada Conceição Casado, titular da Delegacia da Mulher em Bayeux, na Grande João Pessoa, e se refere ao homem que esfaqueou, por duas vezes, a ex-companheira dentro da delegacia, na tarde dessa terça-feira (8). Gabriel Correia ficará preso no Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira.

A delegada contou que o suspeito já vinha ameaçando de morte a ex-companheira há muito tempo e que ele também ameaçou a família dela. “Ela esteve comigo na segunda-feira e mandamos agentes trazerem ele [suspeito] para a delegacia, mas não o localizamos. Na terça de manhã, ela esteve comigo novamente e, muito nervosa, disse que ele passou a segunda-feira mandando mensagens para a família, dizendo que iria esquartejá-la, enviando pedaços aos parentes”, disse a delegada.

Na tarde dessa terça (8), o suspeito foi até a delegacia espontaneamente para prestar esclarecimentos. No local, ele estava com o filho do ex-casal, aproveitando um momento de proximidade da ex-companheira para efetuar o ataque contra ela.

“Eu estava aqui dentro e ouvi um barulho. Vi que havia uma discussão entre a vítima e a mãe dele [suspeito]. Eu separei elas e trouxe a vítima para perto de nós, colocando o suspeito para a parte de trás da delegacia. Vim para minha sala continuar meu serviço e ouvi um tiro e uma gritaria, fiquei assustada e ouvi o segundo tiro. Saí da sala para ver o que se tratava e encontrei a vítima no solo e o rapaz sendo preso”, contou a delegada.

O suspeito foi levado para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa. Após ser ferida, a mulher foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento em Bayeux e, depois, levada ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ela passou por cirurgia e foi internada em observação, com estado de saúde considerado regular.

Ainda conforme a delegada, o suspeito já responde a outros três processos, também por agressões a ex-companheiras. “Ele responde a processo em Santa Rita e dois aqui em Bayeux por agressões a ex-companheiras. Esse é o quarto processo. Ele não tem medo de nada, nem da polícia nem da lei. Espero que a Justiça veja o caso como eu estou vendo e que ele permaneça preso”, finalizou a delegada.

Em contato com o Portal Correio, familiares da vítima informaram que ela precisou ser levada para Recife (PE), na tarde desta quarta-feira (9), onde passará por exames de ultrassom para analisar sequelas no olho direito, um dos locais atingidos pelas facadas. Após os exames, ela retornará ao Trauma da Capital para aguardar alta médica.

O suspeito Gabriel Correia foi encaminhado para o Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa, no fim da tarde desta quarta-feira (9), após audiência de custódia. A decisão sobre o encaminhamento da prisão dele foi do juiz Antonio Maroja, da 1ª Vara do Tribunal de Justiça da Paraíba, da Comarca de Bayeux. O juiz também solicitou que uma ação de insanidade mental seja instaurada.
Share:

Chamada Escolar

Chamada Escolar

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias