sexta-feira, 8 de junho de 2018

Vital do Rêgo será investigado pela PGR em inquérito sobre doações da J&F

O paraibano Vital do Rêgo Filho, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) será investigado pela Procuradoria Geral da República em inquérito que apura repasse de R$ 40 milhões da J&F a políticos do MDB.

A investigação do paraibano e outras oito autoridades do partido como senadores e ex-ministros foi confirmada, nesta quinta-feira (7), pela procuradora geral-geral da República, Raquel Dodge, ao relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

O inquérito foi aberto dia 16 de maio por ordem de Fachin, mas, um dia depois, ele entendeu que a PGR não tinha deixado claro quem seria efetivamente investigado.

O investigados confirmados por Dodge são

O investigados confirmados por Dodge são:

– Renan Calheiros (AL), senador
-Jader Barbalho (PA), senador
-Eunício Oliveira (CE), senador
-Eduardo Braga (AM), senador
-Valdir Raupp (RO), senador
-Dário Berger (SC), senador
-Vital do Rêgo (PB), ministro do TCU
-Helder Barbalho (PA), ex-ministro
-Guido Mantega, ex-ministro

O inquérito é baseado nas delações de Sérgio Machado, ex-senador pelo MDB e ex-presidente da Transpetro, e de Ricardo Saud, ex-executivo da J&F. O dinheiro seria uma vantagem indevida oferecida a pedido  do PT para manter o MDB na sua base política.

Vital do Rêgo não se posicionou sobre a abertura de inquérito. Entretanto,  no ano passado, quando a delação da J&F foi divulgada, ele afirmou que “em 2014, quando disputou o governo da Paraíba, recebeu doações legais do Grupo JBS. Elas estão na prestação de contas já analisada e aprovada pela Justiça.” E que “desconhece os fatos narrados pelo delator e está à disposição das autoridades para os esclarecimentos necessários.”

MaisPB com G1
Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias