quinta-feira, 16 de agosto de 2018

'Só me tiram da campanha se me matarem', diz Maranhão sobre fake news

O senador José Maranhão (MDB), candidato ao Governo do Estado, anunciou, nesta quinta-feira (16), a criação do aplicativo ‘Se Ligue no Zé’, que vai permitir uma comunicação “direta e pessoal com o povo”. O senador marcou uma entrevista coletiva às 15h, na sede do diretório estadual do partido em João Pessoa, onde descartou qualquer possibilidade de desistência e denunciou a ‘imprensa marrom’ como autora de propagar falsas notícias sobre ele.

“Dois motivos me trazem aqui: abertura da nossa campanha e o lançamento dessa ferramenta. A ferramenta é a forma que encontramos para superar as dificuldades financeiras, sobretudo porque estamos enfrentado o Palácio da Redenção que tenta desautorizar uma candidatura que já está posta”, disse ao anunciar o aplicativo.

Durante a coletiva, Maranhão criticou pela primeira vez a atual gestão. “Não somos uma candidatura que teve resultado de cambalachos dentro de gabinetes oficiais. Depois de já constituída nossa chapa tentaram me convencer a fazer uma mudança que implicaria na negativa da minha história. Se fosse aceitar as propostas significaria a queda de uma história de sempre. Eu quero continuar com a confiança de todos os paraibanos”, relatou.

O senador ainda descartou qualquer possibilidade de desistência. “Primeiro eles disseram que eu não ia me candidatar. Fazem pesquisa do jeito que querem, fabricam as pesquisas dento dos gabinetes achando que o povo é tolo e não sabe entender essas jogadas malandras. Sou candidato, continuo candidato e estou na luta para vencer”.

Fake news

Depois de anunciar o aplicativo e criticar a gestão, Zé Maranhão disse que vai denunciar a ‘imprensa marrom’, que, segundo ele, é autora de propagar falsas notícias sobre ele e sua saúde.

“Esses expediente da imprensa marrom não desmoralizam ninguém, mas desmoralizam seus autores. Não me preocupo com eles. Eles que estão com medo, porque sabem que o povo da Paraíba não é um rebanho insensível. Lógico que tem um propósito político por trás do pseudos jornalistas. Os dados eu já tenho e vou denunciar em um momento próprio. Só tenho uma decisão marcada: estou ao lado do povo. Só se me matarem me tiram dessa campanha”, concluiu.
Share:

Balanço Geral - Correio FM 98.1

Confira os principais destaques do dia!

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias