sexta-feira, 5 de julho de 2019

Assassino de adolescente soledadense é levado a júri e condenado a 21 anos de prisão

Fernando Cordeiro Cordeiro da Costa Sobrinho, Levado a júri popular pelo assassinato do adolescente, Felipe  Marques Brito Farias, 17 anos, homicídio qualificado, praticado pelo réu em 11 de dezembro de 2016, foi condenado a 21 anos de prisão.

O júri ocorreu no fórum da Comarca do último dia 26 de junho e a maioria dos jurados acatou os argumentos da  defesa, condenando Fernandinho, que já está preso.

O homicida foi condenado a 18 anos e o juiz, que presidiu o júri, Bartolomeu Correia Lima Filho, aumentou a pena  em mais três anos, totalizando 21 anos de prisão.

“E, assim, anti as circunstâncias judiciais supra elencadas e analisadas, fixo-lhe em primeira fase, a pena base em 18  anos de reclusão (…) Desta forma, valendo-me do artigo 67 do Código Penal Brasileiro (CPB), tendo em vista as  circunstâncias verificadas no artigo 59 do CPB, considerando a predominância das circunstâncias como foi praticado  o crime, agravo a pena para 21 anos de reclusão”, sentencia o magistrado.

O crime

Felipe foi assassinado a sangue frio por volta das 15h30 do dia 11 de dezembro de 2016, na rua Eufrasina Alcântara  de Brito, no bairro Chico Pereira.

Naquela oportunidade, por motivo fútil,  Fernandinho, contando com a ajuda de terceiros, segundo os autos do  processo, atirou a queima roupa do adolescente, tirando-lhe a vida. Em seguida, fugiu e só foi preso dias depois pela  Polícia Civil (PC), na zona rural do município de Equador, Rio Grande do Norte.

Informações Heleno Lima
Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook