terça-feira, 10 de setembro de 2019

Vice-prefeito de Taperoá não descarta racha na base do prefeito Jurandi, mas diz que lutará por unidade até o fim

O vice-prefeito de Taperoá, Júnior de Preto, foi entrevistado na Serra Branca FM no último sábado (07). Ele comentou o cenário político para as eleições de 2020 no município e disse que lutará até o fim pela unidade do grupo, que durante os últimos 16 anos vem administrando e transformando para melhor a trajetória da cidade.

Júnior de Preto se queixou, entretanto, da condução do processo de escolha por parte do líder maior do grupo, o prefeito Jurandi Gouveia. Segundo o vice-prefeito, Jurandi está postergando uma decisão que deveria ser construída com diálogo junto ao grupo e isso pode gerar rompimentos no futuro.

“Eu não vejo nosso grupo com tantos pré-candidatos a prefeito, como alguns dizem. Na verdade o que falta é diálogo e afunilar os nomes para que através de uma pesquisa e análise com o próprio grupo o candidato seja definido no momento certo. Eu tenho feito esse debate interno, mas acho que o prefeito Jurandi é quem deve liderar esse processo, dando sempre voz a todos os líderes da base”, ressaltou Júnior.

O vice-prefeito evitou comentar sobre o nome do sobrinho do prefeito Jurandi que começou a ser ventilado como opção de candidatura do grupo governista, mas alertou: “Qualquer pessoa pode pleitear a vaga de candidato, mas ninguém é candidato de si mesmo, nem será postulante porque o prefeito ou um grupo isolado quer. Ou o candidato é escolhido pela maioria e forma consenso ou o racha é inevitável”.

Júnior de Preto disse que tem dialogado com Jurandi, com o ex-prefeito Deó e alguns vereadores e que esgotará todas as possibilidades de diálogo dentro do grupo. Sobre estreitar conversas com o opositor George Farias, ele disse que não tem pretensões imediatas, mas não descartou que isso venha a ocorrer no futuro.

De Olho no Cariri
Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook