Aesa explica caminho que águas da transposição vão percorrer até Boqueirão

O presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Porfírio Loureiro, explicou que será necessário que as águas da transposição do Rio São Francisco se estabilizem em Monteiro para que o caminho seja percorrido até o Açude de Boqueirão, que atende Campina Grande e outras 18 cidades.
Ele destacou, em entrevista à Rádio Panorâmica FM, que são 130 quilômetros de distância de Monteiro até Boqueirão e que só será possível calcular o tempo que as águas levarão para chegar ao manancial após a verificação da vazão.
Segundo Porfírio, após a chegada em Monteiro, as águas irão até o Açude de Poções, que está com 2,55% de sua capacidade, seguirão para o Açude de Camalaú, que está com 5% de sua capacidade, vão até o Sítio Conceição, depois para a Caraúbas e logo em seguida para o Açude de Boqueirão.
– Agora com a volta das águas da transposição ao leito do Rio Paraíba, o que temos a dizer é que o tempo que a água vai percorrer depende da vazão que será liberada. Estamos esperando e quanto tiver a vazão média, informamos – disse.
Vitrine do Cariri
Reactions