quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Chuvas atrasam voos e causam transtornos no trânsito de JP

As fortes chuvas registradas na madrugada desta quarta-feira (6) atrasaram o pouso de dois aviões, das companhias Avianca e GOL, no Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, na Grande João Pessoa. O piloto de uma das aeronaves decidiu arremeter, enquanto o comandante do outro avião optou pelo sobrevoo, até que as condições da pista permitissem uma aterrissagem segura.

De acordo com a Infraero, os dois aviões vinham do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro. A previsão de pouso para o voo da Avianca era 23h55, mas a aeronave sobrevoou até a 0h35. Já o avião da GOL, que iria aterrissar às 23h45, arremeteu e foi ao Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em Natal, onde aguardou o melhor momento de fazer uma nova tentativa. Ele só pousou no Castro Pinto à 1h50.

Uma situação similar já havia acontecido na noite da segunda-feira (4), envolvendo um avião da Avianca. A Infraero avaliou os procedimentos como normais.

Transtorno também no trânsito
As chuvas persistiram e, no início da manhã, alguns transtornos foram verificados na Capital. Segundo a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), há alagamentos e trânsito lento em alguns pontos da cidade. Também são verificados problemas em semáforos.

Os principais pontos de alagamento são as avenidas principais do Valentina Figueiredo e dos Bancários; a Rua da Mata, no Cabo Branco; na Avenida Epitácio Pessoa, em frente ao Colégio Lourdinas; e no cruzamento das avenidas Expedicionários e Epitácio Pessoa.

Em todas as principais avenidas de João Pessoa há fluxo lento e intenso de veículos.
Em contato com o Portal Correio, o coordenador da Defesa Civil de João Pessoa, Noé Estrela, disse ter chovido 77,8 milímetros nas últimas 48 horas na cidade. Segundo ele, apesar do volume considerável de chuva, os índices estão dentro do esperado para esta época do ano.

Cuidados com a rede elétrica
Noé também fez um alerta para que os moradores de áreas ribeirinhas redobre os cuidados, principalmente em relação à rede elétrica das residências. “É comum, em havendo necessidade de remoção de móveis e eletrodomésticos, as pessoas não terem o cuidado de primeiro desligarem a rede elétrica das casas, para assim evitar acidentes com choques elétricos”, observou.

Noé revelou que a Defesa Civil não registrou nenhum incidente por conta das fortes chuvas, mas permanecerá de prontidão caso aja necessidade de intervir em alguma área da cidade.

Defesa Civil mantém plantão 24 horas

O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas através do 0800-285-9020. O morador da Capital também pode acionar o órgão através dos telefones 3218-6146/3222-2063.

Share:

Balanço Geral - Correio FM 98.1

Confira os principais destaques do dia!

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias