INVESTIGAÇÃO: Polícia Federal aponta navio grego como principal suspeito de derramamento de óleo

De acordo com um comunicado da Polícia Federal (PF), um navio grego é o principal suspeito pelo derramamento do óleo que atingiu mais de 250 praias ao longo da costa nordestina. Agentes da PF cumprem mandados de busca nesta sexta-feira (1º) em sedes de representantes e contatos da empresa responsável pela embarcação.
O trabalho executado pelas fontes de segurança identificaram que o navio teria atracado na Venezuela no dia 15 de julho deste ano. O derramamento do material pode ter ocorrido a cerca de 700 quilômetros da costa brasileira, e isso pode ter acontecido entre os dias 28 e 29 de julho.
A Interpol também apura o caso que conta com colaboração da Marinha, Ministério Público Federal, Ibama e das universidades Federal da Bahia (UFBA), de Brasília (UnB) e Universidade Estadual do Ceará (UEC). Uma empresa do ramo de geointeligência também atua. Até então, o óleo que contamina as praias da região já atingiu 286 localidades em 98 municípios nos nove estados. Após sair do país vizinho, o navio seguiu encaminhou-se para Singapura, onde aportou apenas na África do Sul. O derramamento pode ter ocorrido durante o translado.

Polêmica Paraíba
Reactions