Em Assunção obra da rede de distribuição de água segue dentro do prazo

terça-feira, 27 de junho de 2017

Manoel Junior é citado por Janot como membro da 'organização criminosa' de Temer

O ex-deputado federal e atual vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PMDB) foi citado pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, suspeito de integrar uma suposta organização criminosa, que seria comandada pelo presidente Michel Temer (PMDB). Na lista de Janot, também aparecem os nomes de outros políticos do PMDB que são ligados ao presidente.

De acordo com a denúncia oferecida por Janot ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), a ‘Operação Lava Jato’ revelou um grande esquema criminoso, envolvendo agentes públicos, empresários e operadores financeiros, voltado para a prática de delitos como corrupção e lavagem de ativos, relacionados, mas não restritos, a sociedade de economia mista federal da Petrobras.

Na peça de acusação, Janot faz referência ao inquérito de nº 4327 e cita Manoel Junior e outros políticos como potenciais componentes da suposta organização criminosa do presidente.

Segundo ele, a organização atuaria sob os pilares de núcleos político, econômico e administrativo. Outra acusação feita pelo Procurador-Geral contra Manoel Junior e outros parlamentares federais diz respeito a uma suposta venda de emendas e verbas de obras que beneficiavam empresas e políticos.

 A reportagem do Portal Correio tentou ouvir o vice-prefeito Manoel Junior, mas não teve as ligações telefônicas atendidas.
Share:

Oposição afirma que ainda é preciso conversar com o Prefeito de Soledade sobre Mini Shopping

Curta Prefeitura de Assunção