quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Micro e pequenas empresas na PB geraram 4 mil postos de emprego

Enquanto as médias e grandes empresas apresentaram um saldo negativo de 1.036 empregos entre janeiro e agosto de 2018, as micro e pequenas empresas geraram 3.773 postos de trabalho durante o mesmo período na Paraíba, de acordo com pesquisa feita pelo Sebrae, com informações do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Os dados mostram que, seguindo a tendência nacional, os pequenos negócios estão sendo os grandes responsáveis pela geração de empregos.

Do total de empregos gerados no período, destacam-se os setores dos serviços (2.698 postos), da agropecuária (604 postos) e do comércio (416 postos). O setor que teve maior perda de vagas nas médias e grandes empresas foi o da indústria de transformação, com um saldo negativo de 1.041 postos.

No acumulado deste ano até agosto, as micro e pequenas empresas do setor de Serviços lideram o ranking dos empregos no país, com a criação de 286,2 mil novos postos de trabalho, 60% do total de vagas geradas nesse período. A Construção Civil também tem se destacado com a admissão de 80 mil pessoas, nos oito primeiros meses de 2018.

Dados nacionais – Pelo oitavo mês consecutivo, os pequenos negócios foram os responsáveis pela geração do maior número de empregos no país. Em agosto deste ano, as micro e pequenas empresas registraram saldo de 70,8 mil vagas, o que representou 64% do total dos postos preenchidos no país com carteira assinada.

As médias e grandes empresas, por sua vez, geraram 39,2 mil empregos. Com o acumulado nestes oito meses do ano, que é de 475,6 mil empregos gerados, os pequenos negócios devem fechar 2018 com um saldo entre 550 mil e 600 mil empregos, o maior dos últimos três anos. Os números de agosto equivalem a mais que o dobro do registrado em julho. Em comparação com agosto do ano passado, o saldo é quase 50% maior.

“As micro e pequenas empresas, por estarem mais presentes em pequenos municípios, têm mais abrangência e uma capacidade de absorver pessoal mais facilmente. Também têm mais flexibilidade em detrimento das grandes empresas, que se localizam nas metrópoles. Por isso, as micro e pequenas empresas têm um papel importantíssimo no crescimento econômico do país. Por aumentar consideravelmente a geração de empregos e movimentar a economia local, necessitam de políticas de incentivo para se desenvolverem”, comentou a analista técnica do Sebrae Paraíba, Nelijane Ricarte.

MaisPB
Share:

Balanço Geral - Correio FM 98.1

Confira os principais destaques do dia!

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias