Extra

MEC divulga gabarito oficial do ENEM

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Bolsonaro garante que não vai privatizar hospitais universitários

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, em entrevista à Rádio 98 FM/Correio Sat, nesta segunda-feira (15), negou que se eleito irá privatizar os hospitais universitários de todo o Brasil. Ele afirmou que é a favor da privatização de outras estatais, mas garante que, caso chegue à presidência, os hospitais universitários, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Petrobrás e outras estatais não serão privatizadas.

Jair Bolsonaro ainda criticou o canal de televisão oficial do Estado, a TV Brasil. “Gasta-se muito com uma TV que ninguém assiste. Esse dinheiro pode ser colocado em outra obra”, disse Bolsonaro, acreditando que a privatização pode solucionar este problema. “Tudo que fizermos, será feito com responsabilidade e ouviremos vocês”.

Estando a menos de duas semanas para o segundo turno, Bolsonaro disse que está sendo constantemente desafiado para debate pelo candidato do PT, Fernando Haddad. “Estou me recuperando de um problema grave. Haddad quando era prefeito de São Paulo, ficou uma semana afastado por causa de uma rinite”, questiona.

Sobre as acusações que estão sendo feitas pela oposição, Bolsonaro definiu como terror “junto às pessoas mais humildes”, e considera que o Partido dos Trabalhadores precisa ganhar mais confiança, para assim ganhar mais votos. “Eu quero é paz, quero tranquilidade, quero empregos, abrir a economia, jogar pesado na segurança”.

Bolsonaro fala sobre armamento

Sobre a proposta de armamento da população, ele acredita que é uma das saídas para o problema de segurança pública. “Quero o direito à posse não ao porte, é diferente”, explica. Bolsonaro disse que, nos últimos dias, o candidato derrotado no primeiro turno, Guilherme Boulos do Psol, teria ameaçado invadir a sua casa, dizendo que não parece muito produtiva. Ele se refere a uma declaração de Boulos em um ato público na última quarta-feira (10).

“E agora qual deve ser o comportamento se um bando quer invadir a sua casa, se quiser fazer maldade com a nossa esposa e nossos filhos? Por isso eu quero dar a posse para que o cidadão de bem possa garantir que ninguém entre na sua casa”, explica.

Congresso no governo

Ao ser questionado sobre o papel do Congresso no seu governo, Bolsonaro criticou o apoio do PT à Venezuela e disse que “apagaram no site oficial o apoio” ao governo venezuelano e que “eles vivem frequentando Cuba e tem um amor por Fidel Castro e Raul Castro”. Messias garante que seguirá a constituição, e ainda disse que “militar é escravo da constituição. Se não concordamos com alguma coisa, vamos apresentar uma proposta de emenda e resolver”, como no caso da proposta de redução da maioridade penal.
Share:

Balanço Geral - Correio FM 98.1

Confira os principais destaques do dia!

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook

Mais notícias