quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Sem recurso, governo utilizará FGTS para pagamento total do subsídio do Minha casa, Minha vida

Com o orçamento e os recursos esgotados, o governo Federal vai recorrer ao FGTS para bancar a sua parte no subsídio do programa Minha Casa, Minha Vida. A poupança forçada dos trabalhadores, vão suprir a totalidade da subvenção das faixas 1,5 e 2 , que são representadas pelas famílias com renda de até R$ 4 mil. A medida vai significar um investimento de até R$ 26,2 bilhões no programa.
Atualmente o FGTS é responsável pelo pagamento de 90% dos subsídios para a compra de imóveis, enquanto os outros 10% deveriam ser pagos pela a União. Quando não há recursos para o pagamento da parte do governo, a operação acaba sendo travada, já que a Caixa não libera empréstimos apenas com a parte do FGTS.
Segundo o Ministério de Desenvolvimento Regional, que é o responsável pelo programa, o FGTS pode sim bancar a totalidade dos subsídios das respectivas faixas quando acabar o dinheiro da União, reservado para pagamento de sua parte.
A previsão da validação da medida é até o fim de 2019, mas ainda segundo o ministro Gustavo Canuto, há estudos para estender a iniciativa para o ano que vem. 


Share:

Escute reportagem especial

Curta nosso trabalho no facebook