Mandetta só sai da Saúde se Bolsonaro quiser e vê quarentena "desarrumada"

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, declarou hoje que só sairá do cargo se ficar doente ou se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quiser. Hoje, Mandetta foi alvo de governadores, que disseram que ele perdeu legitimidade no governo. Ainda durante a coletiva, o ministro disse a quarentena, que havia sido alvo de críticas de Bolsonaro, foi "precipitada e desarrumada" e que precisará ser "melhorada". 

"Saio daqui na hora que acharem que eu não devo trabalhar, o presidente achar, porque ele que me chamou, ou se eu estiver doente. Ou num momento que eu achar que esse período todo de turbulência já tenha passado e eu possa não ser mais útil", disse Mandetta.

UOL
Reactions